sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

CONFERÊNCIAS: Conferência debate acessibilidade no município de Poços de Caldas

Conferência debate acessibilidade no município de Poços de Caldas

Autoridades presentes ao encontro concordaram que é preciso melhorar as condições de acessibilidade na cidade

A Conferência de Debates da Lei de Acessibilidade, realizada nesta sexta-feira (26), no Espaço Cultural da Urca, contou com a participação de entidades de defesa e assistência à pessoa com necessidades especiais, familiares e profissionais da área. Também participaram do evento, promovido pelo Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Conpede), representantes de órgãos do governo estadual e municipal.

No encontro foram debatidas questões relacionadas a projetos de acessibilidade em Poços de Caldas, com base no Estatuto da Pessoa com Deficiência, que busca assegurar e promover igualdade e inclusão social à pessoa com alguma deficiência. Pontos da lei, aprovada em 2 de janeiro deste ano, foram esclarecidos por Romerito Costa Nascimento, membro da Secretaria de Estado de Direitos Humanos de Minas Gerais.

Participaram também da abertura da conferência o vice-prefeito, Nizar El Khatib, o presidente do Conpede, Carlos Alberto Armani, a presidente da Câmara de Vereadores, Regina Cioffi, o secretário municipal de Planejamento, Rodrigo Reis, a diretora técnica da Secretaria Municipal de Promoção Social, Rosa Fleming, e a diretora regional da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social (Sedese), Ana Luiza de Souza.

A conferência debateu problemas de acessibilidade na cidade e a aplicação de leis, como a questão da obstrução das calçadas públicas. Além disso, foi lembrado que pessoas com necessidades especiais têm direito, não só de ir e vir, mas também a educação, saúde, habitação, lazer e esporte.

Autoridades presentes ao encontro concordaram que é preciso melhorar as condições de acessibilidade na cidade e lembraram que o Plano Diretor de 2006, que será atualizado este ano, tem apenas dois artigos que tratam do assunto. Segundo eles, a comunidade precisa participar das discussões e encaminhar contribuições à Câmara ou à Prefeitura, no sentido de melhorar, inclusive, os códigos de Obras e Postura do município, que também são antigos.

Fonte: PMPC
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...