sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

TARIFAS: Tarifa do transporte coletivo de Poços de Caldas será corrigida pelo índice de inflação

Tarifa do transporte coletivo de Poços de Caldas será corrigida pelo índice de inflação

Novo valor de R$ 3,30 passa a valer a partir de 13 de janeiro

A Prefeitura publicou, nesta sexta-feira (8), decreto que autoriza correção de R$ 0,30 no valor da tarifa do transporte coletivo urbano. A medida, que representa reajuste de 10%, começa a valer a partir da próxima quarta-feira, dia 13 de janeiro, quando a tarifa passará dos atuais R$ 3,00 para R$ 3,30.

A medida visa manter o equilíbrio financeiro do sistema de transporte coletivo urbano e garantir a qualidade do serviço.A correção se refere ao repasse da inflação do último ano, principalmente ao aumento nos preços dos combustíveis e demais insumos, como pneus, além do reajuste de 11% no salário mínimo. Esses fatores impactam diretamente sobre o sistema de transporte coletivo urbano.

A concessionária do serviço solicitou uma correção de 16,7%, o que significaria uma tarifa de R$ 3,50. “Avaliando a planilha de custos do sistema, entendemos a necessidade da empresa em relação ao índice de correção solicitado, mas para diminuir o impacto do reajuste para os usuários, estabelecemos o índice de 10%, que representa uma tarifa de R$ 3,30”, explica o prefeito Eloísio do Carmo Lourenço.

Este índice garante a reposição das perdas, oferecendo à empresa as mesmas condições de trabalho, com a possibilidade de dar prosseguimento, inclusive, às negociações com os empregados, além de garantir também a qualidade do serviço prestado. Caso a correção não fosse feita, outras consequências seriam, por exemplo, a redução das linhas com menor utilização e a diminuição do transporte especial para deficientes, uma vez que grande parte da frota já conta com adaptação.

Desde 2013, este é o segundo reajuste na tarifa, que passou de R$ 2,80 para R$ 3,00 em 2015 e para R$ 3,30 agora.

Histórico
Na administração 2005-2008, a tarifa foi reajustada três vezes, com aumento acumulado de 42,95%. Na administração 2009-2012, a tarifa sofreu três reajustes e o índice total acumulado foi de 40%.
Já na administração 2013-2016, a tarifa foi reajustada duas vezes, com índices de 7,14%, em 2015, e 10%, neste ano, totalizando 17,85% (valor acumulado). “É menos da metade do reajuste concedido nas últimas duas administrações, apesar da complexidade e da dificuldade do atual cenário econômico”, aponta o prefeito Eloísio.

Avanços
Além de um menor índice de correção, os usuários do sistema de transporte coletivo urbano também tiveram benefícios significativos, como:
- implantação do meio-passe para estudantes universitários;
- implantação do passe livre para deficientes e pessoas com mobilidade reduzida;
- ampliação do número de linhas nos horários de pico;
- reforma dos abrigos de ônibus por toda a cidade;
- implantação do aplicativo Ônibus Online;
- cumprimento das metas de renovação da frota;
- reforma do terminal central, em andamento.

Pela primeira vez na história do município, um reajuste foi concedido a partir da negociação de contrapartidas da empresa, que possibilitaram uma série de melhorias no sistema, a partir das demandas apontadas pelos próprios usuários.

O sistema
A frota do sistema de transporte coletivo urbano é composta por 127 veículos, incluindo três vans de transporte especial, sendo 80% adaptados com plataforma elevatória para deficiente. Os veículos contam tambémcom sistema GPS no controle operacional e aplicativo de informação ao usuário. Diariamente, são transportados, em média, 41.984 passageiros, em 3.000 viagens. O sistema é composto por 51 linhas.

Fonte: PMPC
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...