domingo, 10 de janeiro de 2016

SAÚDE: Prefeitura de Poços de Caldas apresenta Plano Municipal de Enfrentamento da Dengue, Chikungunya e Zika Virus

Prefeitura de Poços de Caldas apresenta Plano Municipal de Enfrentamento da Dengue, Chikungunya e Zika Virus
Medida visa intensificar o combate ao mosquito Aedes aegypti

A Prefeitura de Poços de Caldas apresentou, nesta segunda-feira (11), o Plano Municipal de Enfrentamento da Dengue, Chikungunya e Zika Virus, em entrevista coletiva realizada no gabinete do prefeito Eloísio do Carmo Lourenço. O plano reúne as ações de combate ao mosquito vetor (Aedes aegypti), de mobilização e educação em saúde, de capacitação e de assistência e notificação dos casos suspeitos.

Considerando a situação de Emergência em Saúde Pública de Interesse Nacional, decretada pelo Governo Federal em novembro de 2015, o reconhecido risco de ocorrência de casos de Febre Chikungunya e Zika Virus em Minas Gerais e a possibilidade de epidemia de Dengue no estado, a Prefeitura também vai instituir a Sala Municipal de Coordenação e Controle para o Enfrentamento da Dengue, do Vírus Chikungunya e Zika Virus.

O decreto que cria a Sala Municipal será publicado nesta terça-feira (12), com o objetivo principal de gerenciar e monitorar a intensificação das ações de mobilização e combate ao mosquito Aedes aegypti. A Sala é composta por representantes de nove secretarias municipais e do Departamento Municipal de Água e Esgoto (DMAE). Representantes de outros órgãos públicos e de organizações da sociedade civil também poderão ser convidados a integrar a Sala de Coordenação.

O decreto autoriza, em caráter de emergência, a compra de materiais e insumos necessários para o desenvolvimento das ações, bem como a contratação de serviços; a suspensão de férias de servidores públicos necessários para a efetivação das medidas previstas e o pagamento de horas extraordinárias de trabalho, se for o caso. As ações contam com mais recursos do Governo do Estado, que está repassando R$ 504 mil para o município, e do Governo Federal, que já repassou R$ 104 mil em novembro e dezembro de 2015 e, a partir de janeiro, vai destinar R$ 74 mil por mês, para custeio dos agentes de endemias, totalizando R$ 888 mil por ano.

“No ano passado, Poços de Caldas não registrou epidemia de dengue, mesmo com diversas cidades da região em situação crítica. Nosso objetivo agora é intensificar as ações, principalmente com a ameaça da febre Chikungunya e do Zika Virus. Mesmo com infestação menor que a encontrada em outros municípios, temos que estar mobilizados e preparados para enfrentar as doenças e, principalmente, para combater o mosquito transmissor”, alerta o prefeito Eloísio do Carmo Lourenço.

Ações

A campanha de combate ao mosquito será intensificada até junho, com ações integradas entre as equipes de Vigilância em Saúde e Atenção Básica. Com base nas diretrizes da Secretaria de Estado de Saúde, debatidas em reunião emergencial realizada na Superintendência Regional de Saúde de Pouso Alegre no último dia 6 de janeiro, os municípios deverão inspecionar 100% dos imóveis neste mês e também em fevereiro e repetir a ação a cada dois meses, de março a junho de 2016.

Para isso, será necessária a ação integrada dos 70 Agentes de Combate às Endemias e de 180 Agentes Comunitários de Saúde, que vão auxiliar no trabalho de rotina e também nas vistorias aos finais de semana. Os agentes comunitários receberão capacitação e todos os equipamentos necessários para o trabalho.

Uma equipe será criada para atuação nos prédios públicos e também para a realização de mutirões de limpeza. Além disso, a Secretaria Municipal de Saúde fará uma reunião com as imobiliárias da cidade, para a abertura de imóveis fechados.

Todos os servidores da Prefeitura passarão por capacitação, que teve início já nesta segunda-feira, com os secretários municipais e diretores de autarquias e empresas públicas. Os profissionais de saúde, como médicos, enfermeiros, farmacêuticos, entre outros, dos serviços públicos e privados, também já estão recebendo treinamento.

Mobilização

“A mobilização de toda a sociedade é fundamental nas ações de combate ao mosquito vetor da Dengue, Chikungunya e Zika, já que quase 90% dos focos estão dentro das casas. Por isso, a medida mais efetiva é, sempre, a eliminação de possíveis criadouros. Desde o ano passado, estamos trabalhando, em Poços, com uma campanha para que todos dediquem um tempo para procurar os locais nos quais o mosquito pode se reproduzir. A ideia é eliminar os recipientes onde há acúmulo de água e manter a família protegida”, explica a secretária municipal de Saúde, Fátima Livorato.

Para a efetiva mobilização, serão realizadas reuniões com escolas privadas, além da intensificação das ações educativas que já ocorrem nas instituições públicas, e reuniões com organizações da sociedade, como Associação Comercial e Industrial e lideranças religiosas.

Para atingir também os turistas, a equipe vai se reunir com as agências de turismo, além da realização de blitz nas entradas da cidade, nos dias 22 e 23/01, 28 e 29/01 e 04 e 05/02. As ações de divulgação também serão intensificadas, inclusive com carros de som nos bairros.

Em outra frente de trabalho, estão a notificação dos casos suspeitos e a assistência a pessoas infectadas. Entre as ações, estão a garantia de material para a realização dos atendimentos e de exames laboratoriais, o acompanhamento dos pacientes e medidas de bloqueio de transmissão nos casos suspeitos, com a eliminação dos criadouros.

Fonte/foto: PMPC
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...