sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

CHUVA: Região central de Poços de Caldas já volta à normalidade depois das fortes chuvas

Região central de Poços de Caldas já volta à normalidade depois das fortes chuvas

Trânsito já flui normalmente, com interdições isoladas, na região central

Dois dias depois das fortes chuvas que atingiram a cidade, especialmente a região central, o trânsito já flui normalmente, com interdições isoladas onde o serviço de limpeza ainda está sendo realizado. Não há problemas estruturais verificados até o momento e o fornecimento de energia já foi praticamente normalizado.

Desde a manhã de hoje, o centro de Poços já começou a retomar a normalidade, com a abertura de lojas e liberação do trânsito. A resposta rápida dada pela Prefeitura e seus diversos setores, DMAE, DME, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, voluntários, comerciantes e empresas parceiras foi fundamental para o retorno das atividades nesse curto espaço de tempo.

O serviço de limpeza prosseguiu durante todo o dia e mais uma lavagem das ruas centrais será realizada no período noturno. Não há mais pontos críticos, mas é necessário realizar serviços de acabamento para a retirada total dos resíduos. Nesta sexta-feira, o serviço continua, mas de forma pontual. Será feita também a retirada de detritos da calha do Córrego Vai e Volta.

Até o momento, apenas quatro consumidores continuam sem energia elétrica. Em duas unidades, a DME Distribuição aguarda a readequação das instalações elétricas internas para o religamento. Nos outros dois pontos, a drenagem da água ainda está sendo feita.
Não houve problemas no abastecimento de água. Todos os serviços públicos funcionam normalmente, com exceção da Unidade de Atendimento Integrado (UAI), na rua Rio de Janeiro, que foi parcialmente alagada. A energia do local já foi restabelecida.

Desde a noite da última terça-feira, aproximadamente 250 servidores das secretarias de Serviços Públicos, Obras, Defesa Social, Promoção Social, Saúde e Administração, DMAE e DME Distribuição foram mobilizados para as ações de resposta. Além da Prefeitura, várias empresas prestaram apoio no trabalho desenvolvido.

O DMAE prestou auxílio na drenagem das caixas subterrâneas da DME Distribuição e em prédios públicos como UAI, Câmara Municipal, Thermas Antônio Carlos e Balneário Mário Mourão. Foi realizada também a desobstrução das principais ruas da cidade efetuando, além da limpeza, raspagem de lama e remoção de objetos trazidos pelas chuvas.

Nível I
A Defesa Civil divulgou as informações técnicas sobre a classificação e abrangência do evento ocorrido na noite da última terça-feira (19). Quanto à intensidade, a inundação foi classificada como Desastre Nível I que, de acordo com o Ministério da Integração Nacional, são desastres onde os danos e prejuízos são suportáveis e superáveis pelo governo local.


Na área central, 12 ruas foram atingidas: Assis Figueiredo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Barros Cobra, Alagoas, Espírito Santo, Rio Grande do Norte, Santa Catarina, Rua Junqueiras, São Paulo, Minas Gerais e Prefeito Chagas, além das Praças Pedro Sanches e Dom Pedro II e Parque José Affonso Junqueira.

Além da região central, foram registrados danos e ocorrências em alguns bairros.

Prejuízos
Apesar da intensidade das chuvas e dos prejuízos materiais, não houve vítimas. Apenas dois atendimentos foram realizados na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) em função do evento ocorrido. Não há desabrigados e três famílias ficaram desalojadas, sendo recebidas na casa de parentes.


Na área central do município, a inundação atingiu aproximadamente 400 estabelecimentos, além de 14 subsolos que ficaram tomados pela água. Aproximadamente 90 veículos foram retirados com apoio de guinchos. Três unidades de educação foram danificadas: CEI Cascatinha, CEI Aureliano Miranda de Carvalho e CEI São Paulo.

Fonte: PMPC
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...